A tabela da Taça Farroupilha

Neste post, avisei que o Grêmio faria 2,8 mil quilômetros de viagens na Taça Piratini, contra 1,4 mil do Internacional. Recebi agora a tabela da Taça Farroupilha, o segundo turno. Como é sempre um assunto polêmico, resolvi tirar a limpo a conta para 2011 desde já. Vamos aos cálculos:

Grêmio na Taça Farroupilha
09 ou 10/03 – Juventude – Alfredo Jaconi
12 ou 13/03 – Cruzeiro – Olímpico
19 ou 20/03 – Porto Alegre – Complexo da Ulbra
22 ou 23/03 – Inter/SM – Olímpico
26 ou 27/03 – Pelotas – Boca do Lobo
02 ou 03/04 – Veranópolis – Olímpico
09 ou 10/04 – Santa Cruz – Plátanos
Distância percorrida estimada: 1.154 km

Inter na Taça Farroupilha
09 ou 10/03 – Ypiranga – Beira-Rio
12 ou 13/03 – Caxias – Centenário
19 ou 20/03 – Novo Hamburgo – Beira-Rio
22 ou 23/03 – São José – Passo d’Areia
26 ou 27/03 – São Luiz – Beira-Rio
02 ou 03/04 – Lajeadense – Florestal
09 ou 10/04 – Universidade – Beira-Rio
Distância percorrida estimada: 542 km

Novamente, o Grêmio terá viagens duplamente mais longas que as do Inter. No total, serão 3.959 quilômetros, contra 2.035.

Para minha surpresa, o Grêmio só jogará três vezes no Olímpico e quatro fora, o contrário do Inter. Digo surpresa porque, como terá o mando de campo do Gre-Nal, em campo neutro, o lógico seria o Tricolor ter mais jogos em casa no returno que o Colorado. Mas não: mais uma vez, a FGF comete distorções: o Grêmio terá seis partidas no Olímpico, contra oito do Inter no Beira-Rio. O clássico, em vez de corrigir uma distorção, a amplia. 

Comentários

Milton Ribeiro disse…
Torça para que o Grêmio entre na Libertadores e reclame dos mexicanos da chave. Esqueça essas quilometragens aê...

:¬))
Vicente Fonseca disse…
Sem dúvida, Milton. Isso é o levantamento contando apenas o Gauchão. O Grêmio também vai viajar na Copa do Brasil (caso não chegue à Libertadores) para os rincões mais distantes do país. O objetivo não é reclamar.

Fora aquela calhordice de datas acumuladas nos mata-matas do Gauchão, que vitimaram o Tricolor em 2009 e o Colorado em 2010.
Sancho disse…
Essa distorção acontece TODOS os anos, desde que se adotou essa fórmula RIDÍCULA, e a FGF não faz nada. No ano passado, por exemplo, o Grêmio jogou 8 no Olímpico, e 6 fora.

Convenhamos, há coisas mais INTERESSANTES a se fazer em Buenos Aires que um carnê de campeonato decente, não é mesmo?
Vicente Fonseca disse…
Assino embaixo, Sancho. Principalmente no que diz respeito a Buenos Aires :)
Sancho disse…
Minha tese é de que os dirigentes querem motivo para reclamar. Todo ano é igual, e quando a m*rda estoura, eles correm para chorar nos microfones como se tivessem sido surpreendidos.

Os jornalistas, absloutamente mal preparados e/ou proibidos de falar mal do campeonato, entram na onda. A massa, que é acéfala como toda massa, cai no papo. E a vida segue igual...
Sancho disse…
Ops! Foi mal! Não quis ofender!

Agora que eu vi...

"Para minha surpresa, o Grêmio só jogará três vezes no Olímpico e quatro fora, o contrário do Inter. Digo surpresa..."

Vicente, eu pedir desculpas adianta?!

Abraço.
Vicente Fonseca disse…
Capaz, Sancho. Fui olhar ontem isso, três meses antes do início do Gauchão. Por isso nem me senti atingido pelo teu comentário, que acredito ter sido endereçado a quem só olha a situação lá em fevereiro ou março.

Grande abraço.
vine disse…
FGF=CBF
samir disse…
É, eu sou um dos que tenta defender os estaduais, mas com essas fórmulas ridículas, fica difícil...

o que pode ter acontecido é que, com o fato do inter começar o campeonato com um time B, já q o grupo principal, em virtude do mundial, se apresenta apenas no dia 20 de janeiro, ou seja, 2 dias após o início do campeonato, a FGF e times do interior decidiram que o Grêmio, com time completo, é um "produto" melhor de se vender, então vai mais pro interior..

sei lá tb né..
Vicente Fonseca disse…
Pode até ser, Samir. Mas em 2007, o Inter, mesmo com time B, tinha todos os seus jogos televisionados no começo do Gauchão por ser o campeão do mundo, em detrimento do Grêmio, que jogava com titulares.